Druida   |   Cardápio   |   Pedidos   |   Contato


DRUIDA TEM O DNA DOS ANOS 80 

32 anos as crianças jogavam futebol no meio da rua, soltavam papagaio e ainda viam algumas vacas pastando nos inúmeros lotes vagos que desciam em direção do vale onde se construía a Av. Cristiano Machado.

Em contraste com os bairros mais antigos de Belo Horizonte, a região se urbanizava desde o começo da década de 60 de um jeito diferente e era povoada por uma classe média mais moderna e agitada. Novos hábitos, ruas largas, casas de estilo e muita gente jovem. A Cidade Nova, como todo bairro, formava seu carácter, seu jeito-de-ser. Foi assim, na dinâmica do lugar que os irmãos Menelick e Álvaro foram adquirindo o DNA da Cidade Nova.

Bicicletas, brincadeiras nas ruas tranquilas, férias em Guarapari, revistas em quadrinhos do Asterix (nas quais o herói Gaulês fortificado pela poção mágica dos antigos Druidas sempre derrotava as legiões romanas) e todo o jeito novo de viver impulsionado pela indústria automobilística americana: 

- o som FM,
- a Coca-Cola,
- o drive-in,
- o cinema
- principalmente o hambúrguer com todas as variações.

Menelick e Álvaro, em 1983, entraram na onda do DNA dos anos 80 instalando um "trailler" de "fast food" na esquina das ruas Prof. Pimenta da Veiga com Cel. Pedro Paulo Penido:

"DRUIDA", não só uma homenagem mas também o reflexo de novos tempos da cultura brasileira.  
.